nosmulheres
Olá!
Bem-vinda
nosmulheres

Porque os mais belos momentos são nossos. Um forum onde se fala de culinária, artesanato, os nossos filhos, os nossos animais, noticias, saúde, toda a nossa conversa...ser mulher
 
InícioInício  PortalPortal  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  LoginLogin  

Compartilhe | 
 

 Vítimas mais prejudicadas do que arguidos no novo regime

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
moranguita
Membro Diamante
Membro Diamante


Feminino
Aquário Búfalo
Inscrição : 30/06/2008
Nº de Mensagens : 18904
País :
Humor : bom por norma
Rainha do mês :

MensagemAssunto: Vítimas mais prejudicadas do que arguidos no novo regime   Sex 17 Abr - 10:07

O Sindicato dos Magistrados do Ministério Público decidiu estudar as novas regras do regime das custas judiciais e conclui que as vítimas são mais prejudicadas do que os arguidos.


Tal como o bastonário da Ordem dos Advogados, que acusou mesmo o Estado de estar a violar a constituição, também os magistrados afirmam discordar do novo regime das custas judiciais.

O Sindicato dos Magistrados do Ministério Público decidiu estudar as novas regras e concluiu, como explica Vítor Pinto, que as vítimas são mais prejudicadas do que os arguidos.

«Na fase de abertura de instrução não há um tratamento de igualdade entre o arguido e o assistente, a vítima ou ofendido, útil seria que fosse explicada a razão dessa diferença, porque não estamos a vê-la», afirma.

Vítor Pinto adianta que as diferenças são flagrantes, enquanto na fase de instrução a vítima pode pagar até aos 1000 euros as custas do arguido não vão além dos 300 euros.

Os magistrados judiciais também não concordam com o novo regime das custas judiciais. António Martins, presidente da Associação Sindical dos Juízes, receia que com o aumento das custas haja menos pessoas a recorrer à justiça.

António Martins afirma estar preocupado, porque «o que vai ocorrer para os cidadãos e as empresas é que à partida vão ter que dispender no início dos processos mais preparos, na medida em que hoje a taxa inicial de justiça é de 25 por cento e passará a ser de 50 por cento».

O Ministério da Justiça diz que neste momento não tem comentários a fazer a estas críticas sobre o novo regime das custas judiciais.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://docesdamoranguita.blogspot.com
 
Vítimas mais prejudicadas do que arguidos no novo regime
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
nosmulheres :: Temas em geral :: Banca dos jornais-
Ir para: