nosmulheres
Olá!
Bem-vinda
nosmulheres

Porque os mais belos momentos são nossos. Um forum onde se fala de culinária, artesanato, os nossos filhos, os nossos animais, noticias, saúde, toda a nossa conversa...ser mulher
 
InícioInício  PortalPortal  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 MARIA CALLAS..

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
ana_lucya
Membro d'Ouro
Membro d'Ouro
avatar

Feminino
Capricórnio Porco
Inscrição : 09/01/2008
Nº de Mensagens : 1242
País :
Emprego/lazer : cozinheiro
Humor : variavel

MensagemAssunto: MARIA CALLAS..   Qui 4 Jun - 9:15

nao fui que escrevi esta cronica foi a minha filhota,desculpem a baba mas ja sabem como e.....maes..........a susana escreveu esta cronica depois de ter livro e despertou-me a curiosidade para o ler tb....a minha filha tem o condao de se esquecer das coisas que faz bem feitas como escrever,mas de vez enquando para o meu orgulho e satisfaçao la se lembra e vai escrevendo um pouco.....

beijos 1970


"demasido orgulhosa, demasiado frágil” de Alfonso Signorini



Maria Callas viveu a mais puta das vidas. Era uma criança gorda, feia e com borbulhas na cara quando da janela do seu pequeno apartamento em Nova Iorque, recebeu a ovação daquele que seria o seu primeiro público.



Filha de emigrantes gregos que fugiram à guerra, viveu a sua infância na sombra da irmã. Era nesta que a sua mãe, Litsa, depositava todas as esperanças de ascender socialmente. Jackie não tinha qualquer talento aparente, mas era uma rapariga bonita, alta e de boas maneiras. E para Litsa isso era quanto bastava para caçar um homem rico.
Em casa a mãe não poupava Maria nos insultos. Para ela a filha não passava de “um monstro” que renegava desde que a tinha parido. O seu pai, “tata Geo”, era um botânico falido, amava a filha, mas não tinha força para a proteger das humilhações da mulher e refugiava-se nas suas pequenas traições.
Foi Litsa que reconheceu em Maria a voz que lhe abriria as portas para a vida que tanto sonhava, mas no lugar de um professor de canto comprou a Maria três canários, levou-a consigo para a Grécia afastando-a de vez do seu “papá”, vendeu a sua virgindade a soldados italianos e por 10 dracmas obrigava-a a cantar ópera numa taberna infestada de marinheiros bêbados.
As lermos a sua biografia, não podemos deixar de pensar que só a custo da sua obstinação o nome Maria Callas chegou até nós. Demasiado adulta para a sua idade, rasgou com as suas mãos o caminho que a levaria aos grandes palcos de todo o mundo.
Foi na Grécia que o sucesso de Callas se começou a desenhar. Finalmente começou a estudar canto sem a ajuda dos canários. Convencida do dinheiro que a filha podia ganhar, Litza convenceu também Maria Trivella a ensinar Maria e daí até à Arena Verona, La Scala, Metropolitan e tantos outros palcos por todo o mundo foi um passo.
Foram sinistros os caminhos que levaram Maria Callas ao sucessso, mas foi ovacionada em todo o mundo, cantou até perder a voz, sabia exactamente o que queria e como queria, da menina gorda e feia pouco restava, transformou-se a todo o custo, chegou a engolir ténias para emagrecer, vestiu-se dos melhores vestidos e das jóias mais caras, ganhou todo o dinheiro que podia ter ganho, era arrogante, destronou outras “raínhas” do canto lírico, dona do seu nariz, traçou o seu destino e cumpriu-o. Foi ascenção e queda. Sozinha.
Se quisermos acreditar nesta biografia e nas revistas do social da época, também na vida amorosa viveu o melhor e o pior. Casou com Giovanni Meneghini, mas foi com Aristotle Onassis que conheceu o amor. Com Onassis enlouqueceu de desejo, descobriu o prazer que lhe era negado na cama pelo então seu marido e depressa se entregou ao homem que amaria até morrer, apesar de todas as peripécias e traições dignas de revistas cor-de-rosa, o romance de Callas com Onassis foi uma verdadeira história de amor.
Viveu atormentada por fantasmas, Vasili o irmão que não conheceu, Omerino o filho com Onassis que morreu à nascença e cuja campa visitou na primeira Segunda-Feira de cada mês. Maria morreu sozinha no seu apartamento em Paris, foi ao encontro dos seus amores, Aristotle e Omerino.


Maria Callas viveu a mais puta das vidas. Mas a sua voz nunca mais se calou.
e escrevi esta cronica foi a minha filhota,desculpem a baba mas ja sabem como e.....maes..........

_________________
estou contigo para rir ou para chorar....

http://conversasdetudoenada.blogspot.com


http://becodalegria.blogspot.com/
Voltar ao Topo Ir em baixo
rya
Membro Diamante
Membro Diamante
avatar

Feminino
Peixes Rato
Inscrição : 08/01/2008
Nº de Mensagens : 12624
País :

MensagemAssunto: Re: MARIA CALLAS..   Qui 4 Jun - 10:09

a tua filhota tem o dom da escrita
parabens á mama babada e á filhota 1966
Maria Callas é um nome bem conhecido em todo o mundo
desconhecia essa parte da vida dela
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://nosmulheres.forumeiros.com
 
MARIA CALLAS..
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
nosmulheres :: Temas em geral :: Cantinho de leitura :: Prosa-
Ir para: